1 de fevereiro de 2005

"torna-se-me impossível viver" *

Sonho desfeito, gente fétida. Pergunto o que vejo e choro sozinho a Inexistência; sim, creio no nada, na ausência de nós, que lemos e escrevemos numa só folha, na superfície da sua lugubridade lânguida, igualmente imaginária, e preenchemos o Seu vazio, o Universo. Só isto existe em mim, a angústia de saber que a humanidade não é exacta. Na continuidade há o nada. Só a criação conhece, e se aproxima, lê difusamente a substância da existência; conclui a nefasta impossibilidade de viver, o impedimento de existirmos ignorando a ciência que criou; a minha sente o vazio, a privação, a tristeza de um universo concebido para limitar e confinar os espíritos, alimentando-os com a desordem, com o caos terrestre, quando… nada, ao fim e ao cabo, acontece efectivamente, ou vive. Sinto a estagnação do universo, a paralisia da vida, que na sua pequenina esfera desconhece o abandono, não procura explicá-lo; somos a criação de uma só época, de um dia só, que vive absorta num estúpido e inútil movimento circular, imaginário, obedecendo. E depois olhamos o céu, e o pensamento aceso, e o entendimento rarefeito, e todo o sentido da Vida, chora, ávido, o abandono. Sentirei este desamparo, como uma ténue incursão no tempo infinito, confundido entre o sonho e o adormecimento, como um abalo que contraria a vida. E a significação ulterior, a convicção reinante, seriamente imperfeita, que compreendo como fatalidade, recusa viver em consonância.
* Título. Leon Tolstoi, in 'Ana Karenina'

8 comentários:

augustoM disse...

Não podemos ambicionar ver e sentir para além do todo a que pertencemos. Somos como uma gota de água num oceano, temos a nossa individualidade dependente do todo, sem o qual não existiamos.
Um abraço. Augusto

Guida disse...

Sinto a estagnação do universo como se de repente me batessem com a porta e o mundo estivesse parado desde há vinte anos...
a vida torna-se paraplégica e não se consegue mexer, porque as estrelas do céu que a faziam brilhar antigamente, cairam e o céu ficou todo preto...
torna-se difícil viver.

beijo*

whiteball disse...

Por isso gosto de vir aqui.... WB

JoaquimGilVaz disse...

alguns têm na vida um grande sonho e falham a esse sonho, outros não têm na vida sonho nenhum, e falham a esse também...

FPessoa

mfc disse...

O nosso sonho é sempre limitado por aquilo que podemos ver... pelo nosso horizonte!

whiteball disse...

Só passei para desejar um bom FDS, WB e MOCHO

R/B Estação disse...

O ontem já não existe, o amanhã talvez não chegue a acontecer, mas tenho o agora e agora posso estar aqui a ler o teu post e a comentá-lo, assim como poderia ignora-lo completamente. Interessa-me o agora! Interessa-me a decisão que irei tomar a seguir... Interessa-me acreditar q o amanhã irá chegar e irá ser melhor que hoje!
Um abraço.
Gostei de cá estar.

rita_ disse...

daqui é a "dona" do sonhos translúcidos na janela dos pensamentos...! venho agradecer o comment no meu blog e dizer-te que gostei muito do que li neste teu espaço! beijinhos e até a uma próxima visita*