17 de janeiro de 2007

quando o amor aparece

Parece que o amor é o mais importante de tudo. Mesmo que possa não ser.
Parece que não há vida para além dele, ou há vida que se cria a partir dele. Surgem luzes. Algumas nítidas e inconfundíveis, outras, que o olhar não entende e as aceita mesmo assim.
Parece que por surgirem dois o singular sabe mais, aprende mais, gosta mais de si.
Parece tudo diferente quando o amor aparece. Parece mais fácil dizer a palavra amor. Parece evidente e fácil.
E parece simples reconhecê-lo.

1 comentário:

Conceição Bernardino disse...

Divinal


Amigo,
Parte integral de liberdade
Alguém com quem saboreamos tudo
Expulsamos o preconceito, ambiguidade
A quem oferecemos o olhar mudo
Amigo,
Não importa quem és,
De onde vens
Se estás presente ou ausente!
Amigo,
Alguém que sinto
Que está sempre comigo...

Conceição Bernardino
Tenham uma boa semana com muito amor

Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

http://sentidos-visuais.blogspot.com