23 de maio de 2004

Por Mim...

Por mim, existo.
Por mim sou mais do que posso ser e mais do que consigo e tenho força. Por mim sou mentira, e rio e canto e invento para não estar só. Por mim crio outro eu que sabe sorrir, e chorar escondido.
Por mim, guardo-te aqui dentro e escondo-te dos outros e protejo-te e adoro-te. Por mim sou o que me pedes ser, e faço-o só por mim. Descanso, cansada do que fui, participo no que abandonei e finjo amar os outros e querer os outros e precisar dos outros, pois por mim, preciso apenas de ti…
E tu vês-me, fraca, a fingir que sou forte. Decidida, convincente, de pé.
Por mim, por ti

5 comentários: