2 de julho de 2004

1919-2004


Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.


No mesmo dia em que o cinema norte-americano perde um dos seus mais carismáticos actores (Marlon Brando) Portugal vê partir uma das suas mais brilhantes poetisas, Sophia de Mello Breyner.

3 comentários:

Rute disse...

Mesmo que ambos tenham partido, não vejamos isso como duas grandes perdas mas antes dois enormes ganhos.

Márcia Maia disse...

que tristeza.

Sérgio Mota disse...

R.I.P.


Belo poema!

saudações!