19 de janeiro de 2005

82 anos



É na escura folhagem do sono
que brilha
a pele molhada,
a difícil floração da língua.

Eugénio de Andrade

3 comentários:

Márcia Maia disse...

belo como só ele sabe escrever.
um beijo.

augustoM disse...

Eugénio de Andrade no seu melhor.
Um abraço. Augusto

mfc disse...

Um português que escreve sublimemente em português.
Somos um grande povo!